A vida 100explicação

984202_823436291033721_9035355038134365247_n
A vida é mesmo engraçada: estou há uma semana sem escrever e quando tenho um tempo para faze-lo me pego pensando sobre o que? Igual a viver: passamos tanto tempo sem viver e quando decidimos que vamos viver nos perguntamos como viver. E essa pergunta é uma das que eu mais escuto: Dra, eu quero viver! Mas não sei como…
Sinceramente? Viver e tudo de simples na vida é mais complicado se tentarmos ensinar. É como a metáfora da centopeia: ela era feliz e dançava belamente pela floresta. Um dia uma joaninha com inveja perguntou como ela conseguia dançar com 100 patinhas. A centopeia então percebeu e ao se questionar tropeçou e caiu. Nunca mais conseguiu dançar pois também passou a tentar se explicar.
Dirigir, dançar, andar de bicicleta, etc. tudo que aprendemos com a pratica é difícil de explicar através de instruções. Talvez por isso sou apaixonada pela psicanálise: nada é igual. não existe rótulo, não existe diagnóstico, prognóstico, regra, enfim: ninguém é igual então não é possível repetir um caso. As vezes nem no próprio paciente podemos repetir uma analise porque ele se transforma a cada sessão.
Outra coisa simples é não ficar tentando provar algo para alguém. As pessoas só tomam como verdade aquilo que lhes convém. Até rimou! É sério, não adianta. Se pararmos pra analisar isso vamos entender que minhas experiências negativas podem não serem sentidas dessa forma por outra pessoa. E essa outra pessoa pode ser aquela que diz: você esta errada. Pera, isso é opinião dela. Você não está errada pra todo mundo.
Aliás pra terminar por enquanto vou usar um dialogo que aconteceu com uma paciente que sofre muito pela cobrança dos outros. Notando que ela estava bem eu resolvi encerrar a sessão assim: – Quando alguém te perguntar o que você está fazendo da vida responda apenas: cuidando da minha e você? (foi ótimo ver aquele sorriso e melhor ainda sua complementação: -e você? quer ajuda pra cuidar da sua? toma aqui o cartão da minha psicanalista!)
Vivian Fernanda
Psicanalista centopeia nas horas vagas.